Engenharia civil em tempos de crise. Como está o mercado atual.

By | maio 17, 2016

Segundo pesquisa e estudos, divulgados pela rede Globo de televisão, em reportagem exibida no jornal Bom dia Brasil que foi ao ar em 29 janeiro deste ano (link para o vídeo da reportagem https://youtu.be/jSdUyFfqskk ) , cerca de um milhão e setecentos mil brasileiros perderam o emprego em 2015.  Foi o maior número em 14 anos e atingiu todo mundo, até os profissionais que antes eram disputados pelas empresas.

engenheiro-recem-formadoEngenheiros civis recém formados que, até pouco tempo, podiam escolher onde queriam trabalhar, agora estão tendo grandes dificuldades para se recolocarem no mercado de trabalho. Há 3 anos atrás, o cenário era outro: faltava profissionais no mercado e muitos estudantes, empolgados com mercado aquecido do mercado da construção civil, apostaram na carreira de engenharia e agora sofrem os efeitos da recessão.

Em 2015 o número de engenheiros demitidos foi maior que o contratado. Isso foi como um balde de água fria nos sonhos de muitos engenheiros que, até há alguns anos ouviam de empresários e pesquisadores que o país estava crescendo e precisaria muito desses profissionais. E de fato, o mercado de engenharia ficou muito aquecido. Entre 2013 e 2013 o número de profissionais empregados na área subiu 87%, como mostra o gráfico abaixo.

grafico-de-desemprego-setor-de-engenharia

Gráfico da reportagem exibida pelo jornal Bom dia Brasil | Rede Globo de televisão

Mas no ano seguinte começou a cair. Em 2014 o número de Engenheiros demitidos superou o de contratados em todo o país, segundo estudo divulgado pela Federação Nacional de Engenheiros http://www.fne.org.br/ E, ao que tudo indica, tem piorado nos últimos meses. Ainda segundo a reportagem, só em Brasília foram demitidos quase quinhentos engenheiros de empresas da construção civil, que cancelaram obras, e também de prestadoras de serviço, que trabalhavam principalmente para o governo e não conseguiram renovar o contrato.

O desemprego atingiu Engenheiros civis, eletricistas, mecânicos... só a construção civil perdeu quatrocentos e oitenta mil postos de trabalho em 2015; isso inclui Engenheiros, técnicos e operários. Chama a atenção o crescimento do desemprego entre os jovens. O IBGE http://www.ibge.gov.br divulgou que a ocupação entre as pessoas de 18 a 24 anos caiu pra menos de 54% em 2015; isso considerando todas as profissões; é o mesmo nível de 2013.

E o que mais preocupa os jovens recém formados, mas ainda empregados, é fato de que as empresas, em tempos de crise, além de não contratarem, quando vão demitir, optam por demitirem os mais novos, com menos tempo de casa e manterem os funcionários mais antigos e de confiança. Isso gera frustração e cria um clima de instabilidade, o que afeta até mesmo o rendimento dos profissionais.

numero-de-desempregados-construcao-civi-2014

Gráfico da reportagem exibida pelo jornal Bom dia Brasil | Rede Globo de televisão

O Sr. Brasil Campos, presidente do Sindicato dos Engenheiros do Distrito Federal http://www.sengedf.com.br diz que, embora a crise esteja eliminando postos de trabalho em todas as profissões, o setor da Engenharia civil depende, essencialmente, das decisões do governo para reagir. Ainda segundo Brasil Campos “o crédito foi restrito, os juros aumentaram; não há comprador para imóveis... tudo isso é uma cadeia que impede que o setor avance e cresça”.

Na tentativa de ajudar engenheiros a encontrarem um posto de trabalho e lançar uma luz no caminho de muitos profissionais, a Seleção Engenharia, em parceria com empresas de engenharia e construção civil, criou uma plataforma digital, por meio da qual as empresas divulgam suas vagas de emprego para Engenheiros. O objetivo é conectar os profissionais da engenharia com as empresas contratantes, no Brasil e nos Estados Unidos. Por se dedicar exclusivamente as áreas da engenharia, a Seleção Engenharia consegue reunir, em seu banco de dados, o maior número de oportunidades para profissionais do setor.

Esperamos que essas informações possam contribuir, de alguma forma, para profissionais da engenharia. Se você gostou compartilhe. Informações úteis podem influenciar pessoas. Sucesso em sua caminhada e até o próximo post.

Uma Plataforma de Conexão entre Engenheiros e empresas de Engenharia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *