Principais tendências de mercado para Engenharia Civil.

By | junho 24, 2019

Com o crescimento da Indústria 4.0, várias tendências de mercado para engenharia civil estão surgindo à todo o vapor. E novas soluções automatizadas têm conquistado popularidade mostrando que a tecnologia está cada vez mais presente na Construção Civil.

Segundo estudos da CNI (Confederação Nacional da Indústria), a indústria 4.0 pode gerar até R$ 73 bilhões ao ano para a economia brasileira.

E apesar de apenas 1,6% das fábricas brasileiras estarem conectadas e usarem processos inteligentes e automatizados, o setor tem registrado um excelente crescimento nesse percentual.

Continue lendo esse post até o final e confira algumas das principais tendências de mercado para engenharia civil no qual se pode investir hoje em dia.

Conheça as principais tendências de mercado para engenharia civil

Dentre as tendências que vem surgindo no setor de Construção Civil, as que merecem destaque são:

Uso de realidade aumentado no desenvolvimento de projetos

Uma das inovações que tem conquistado cada vez mais espaço no mercado é a realidade aumentada. A visualização de itens 3D na nossa realidade abre uma série de possibilidades para quem atua dentro do ramo de engenharia civil.

Por meio dessa solução será possível desenvolver projetos que tragam uma forma diferente de visualização. Será possível ver, por exemplo, a organização de ambientes, e até mesmo projeções de empreendimentos já construídos.

Internet das Coisas

Uma das tendências de mercado para engenharia civil que também merece destaque é a utilização da internet das coisas (IoT) para tornar empreendimentos e espaços cada vez mais integrados.

Hoje já é possível encontrar residenciais e empreendimentos totalmente conectados. Por meio do smartphone é possível controlar basicamente tudo em um determinado espaço.

Desde a ativação de sistemas de segurança, até a temperatura de ambientes, tudo isso por meio da internet das coisas. Ou seja, estruturas, aparelhos e dispositivos conectados pela web, que conseguem conversar entre si.

E a tendência é que isso se torne cada vez mais acessível. Atualmente já é possível encontrar várias soluções, tanto para a engenharia civil como para outros setores que interligam objetos e softwares, trazendo uma série de facilidades.

Impressão 3D

A impressão 3D também é uma das tendências de mercado para engenharia civil. Até alguns anos atrás, parecia impossível pensar em estruturas pré-fabricadas sendo impressas por meio de impressoras gigantes e em pouquíssimo tempo.

Contudo, isso já é uma realidade em vários países. Vários locais ao redor do mundo, como os Estados Unidos, têm investido nesse tipo de tecnologia para otimizar a engenharia civil, principalmente em cenários de crise.

Por exemplo, a empresa fabricante da impressora 3D Vulcan já consegue construir uma casa de 60m² em 12 a 24 horas. E o preço é em média US$ 4 mil por moradia o que equivale aproximadamente a R$ 13 mil.

A empresa já construiu 100 casas em El Salvador, no México. E ela tem projetos de expansão.

Claro que essa é uma solução que precisa ser muito aperfeiçoada ainda. Isso porque até o momento as casas construídas são relativamente simples e é preciso levar em conta as condições climáticas dos diferentes países. Mas sem sombra de dúvidas a impressão 3D vai estar cada vez mais presente na construção civil nos próximos anos.

Sustentabilidade

Essa é uma tendência que já vem ganhando força há alguns anos, mas a tendência é que ela ganhe ainda mais foco. A verdade é que as soluções sustentáveis já não são mais um diferencial, mas uma prioridade dentro dos projetos de engenharia.

E isso se deve a vários fatores. Primeiramente porque muitos empreendimentos querem reduzir custos por meio de soluções sustentáveis. Um exemplo prático são prédios que fazem a captação de água da chuva para reaproveitar nas torneiras de banheiro e descargas, ou até mesmo os que usam vidros inteligentes para aproveitar a luz solar de forma mais eficiente.

Além disso, com o crescimento urbano em disparada, os engenheiros precisam buscar novas formas de oferecer qualidade de vida para quem mora em grandes centros urbanos.

Entre algumas das soluções dentro dessa tendência estão:

  • Criação de hortas verticais;
  • Telhados verdes;
  • Criação de sistemas de reaproveitamento de água e até mesmo alimentos;
  • Ambientes compartilhados;
  • Captação de energia através de painéis solares;
  • Entre outros.

BIM

Essa é uma sigla que pode ser desconhecida por muitos engenheiros, mas que tem ganhado força. O Building Information Modeling  (ou Modelagem de Informação da Construção) visa otimizar a criação de projetos.

Basicamente, por meio desse tipo de tecnologia é possível unir uma série de informações e a assim criar um modelo 3D da obra.  Além da representação visual do projeto, esse tipo de solução também pode ser útil de outras maneiras.

Por meio dela é possível, por exemplo, fazer o levantamento de materiais e a criação do orçamento de maneira otimizada e com mais precisão. Ao invés do engenheiro ter que lidar com planilhas gigantescas, tudo ficará organizado de maneira otimizada através do BIM.

Além disso, essa solução também pode ser usada para analisar interferências. Um problema muito recorrente encontrado em construções são projetos que geram interferências entre eles.

Por exemplo, portas de banheiro que não abrem de forma correta, por conta da projeção e organização de cada espaço. Por meio do BIM, será possível cruzar esse tipo de dado antes da construção e verificar possíveis soluções para eliminar essa e outras falhas.

Novos materiais de construção

Mais uma das tendências que vem ganhado força na Engenharia Civil é a criação de novos materiais de construção. Mais baratos e eficientes, eles prometem abrir uma série de possibilidades para a engenharia civil.

E essa tendência vem muito alinhada a de sustentabilidade. Isso porque, muitos dos materiais que têm sido apresentados ao mercado são sustentáveis.

Um exemplo são as telhas solares que substituem os tradicionais painéis. Ao invés de uma residência ou empreendimento precisar construir o telhado e então instalar os painéis solares, as próprias telhas conseguem fazer a captação dos raios solares e transformação em energia.

Outra novidade dentro desse aspecto é a criação de isolamentos acústicos e térmicos feitos a base de materiais reciclados. Como as tecnologias tem se tornado cada vez mais acessíveis, o desenvolvimento desse tipo de solução também tem crescido.

Conclusão

Conhecer as tendências de mercado para engenharia civil é fundamental, uma vez que elas irão transformar totalmente o mercado e o modo como vivemos.

Avatar

Uma Plataforma de Conexão entre Engenheiros e empresas de Engenharia.