Quais áreas de atuação no Brasil para engenheiro eletrônico?

By | março 25, 2019

A engenharia eletrônica é a parte da engenharia que é responsável pelo projeto e desenvolvimento de sistemas elétricos e eletrônicos. Desta forma, é uma área de atuação ampla que abrange diversas áreas dentro da engenharia, principalmente aquelas ligadas à tecnologia.

Entre estas áreas de atuação, podemos destacar: A auditoria de procedimentos industriais, sistemas de energia eletrônica, instrumentação e controle. Além disso, este profissional também é responsável pela conversão de eletricidade, necessária para a operação de diferentes aparelhos elétricos.

Desta forma, nesse artigo, falaremos um pouco sobre a profissão do engenheiro eletrônico, seus paradigmas, seu perfil e principalmente sobre suas áreas de atuação.

Para profissionais recém formados

Os profissionais recém formados em engenharia eletrônica podem atuar em diversas áreas, como por exemplo:

  • À televisão a cabo.
  • Telefonia móvel.
  • PCS e radiodifusão.
  • Em pesquisas em áreas interdisciplinares como eletromedicina, bioengenharia e robótica, entre outras.
  • Manutenção indústria.
  • Robótica.

Entretanto, muitos não imaginam, mas esse profissional é um pesquisador por natureza, pois, o mesmo precisa estar sempre pesquisando, para implantar melhorias e novas ferramentas, e com isso, fazer que seu trabalho seja sempre prontamente executado.

Além disso, os engenheiros eletrônicos podem desenvolver suas atividades de trabalho, em atividades práticas, criando tecnologias, principalmente em entidades privadas. Ou mesmo, em empresas que exigem o gerenciamento de sistemas eletrônicos e de telecomunicações.

Um pouco mais sobre a engenharia eletrônica

A engenharia eletrônica é, para quem não sabe, um ramo de engenharia especializado em eletrônica dedicado especificamente à resolução de todos os tipos de questões.

Por exemplo, em: Controles nos processos da indústria, gerenciamento e transformação de energia elétrica e seus processos, análise dos instrumentos utilizados em microprocessadores e microcontroladores, entre outros.

Vale destacar que, tanto na Europa como nos Estados Unidos, a engenharia eletrônica é considerada um ramo da engenharia elétrica, embora aqui no Brasil os cursos sejam distintos.

Isso ocorre, pois ambas as engenharias possuem geralmente o mesmo público de interesse, que são pessoas que gostam de áreas como a física, a matemática e a química. Entretanto, existem ramos específicos do engenheiro eletrônico.

Ramos específicos do engenheiro eletrônico

Se quisermos saber em que consiste o trabalho de um engenheiro eletrônico, devemos saber que as áreas de ação que existem são diversas. Assim sendo, o trabalho realizado dependerá da especialização escolhida pelo profissional. Entre os ramos que existem desta engenharia, podemos citar:

  • Peças: Esta especialização em engenharia eletrônica é dedicada à transformação de energia para sua posterior utilização em todos os tipos de dispositivos. Os elementos que são usados ​​aqui são vários, como inversores, retificadores, interruptores de chopper, etc.
  • Componentes: A engenharia de componentes é especialmente dedicada à produção dentro das empresas de eletricidade. Para este tipo de empresas é necessário profissionais que conheçam os componentes que formam os circuitos de forma profunda e especializada.
  • Telecomunicações: Para poder realizar o processamento e a transmissão dos meios de comunicação, é fundamental que haja um planejamento completo e uma boa administração dos sistemas de difusão.
  • Controle dos processos: Como discutimos no início deste artigo, alguns engenheiros eletrônicos se especializam no controle de processos industriais. Eles não apenas controlam linhas de montagem e sistemas de fábrica, mas também são responsáveis ​​pelo planejamento e administração de todos os tipos de sistemas existentes na indústria, seja de instrumentação ou automação.

Hoje em dia, graças ao avanço da tecnologia, muitos sistemas automáticos computadorizados são utilizados para realizar esses processos e são necessários engenheiros eletrônicos que saibam gerenciar e planejar esses circuitos.

  • Eletrônica digital: Por fim, esse ramo da engenharia é o mais atual graças à crescente automação de todos os tipos de sistemas e ao uso de computadores em todos os ramos da indústria e na economia em geral.

Os engenheiros eletrônicos desta filial são responsáveis ​​por projetar sistemas com microprocessadores, programas, sistemas operacionais, redes de computadores, entre outros.

Perfil Ocupacional

De acordo com a Universidade de São Paulo (USP), você poderá atuar em diferentes funções relacionadas às áreas de eletrônica, telecomunicações, automação, bioengenharia, entre outras, tais como:

  • Avaliação, seleção e instalação dos sistemas eletrônicos de uma indústria ou empresa.
  • Projeto, operação, manutenção e administração de sistemas eletrônicos.
  • Gestão de empresas de base tecnológica.
  • Consultoria para empresas e entidades nas diferentes áreas da eletrônica.

Instrumentação e Controle

Aplicar conceitos e técnicas para a concepção, análise, seleção e implementação de sistemas de medição eletrônica, aquisição de dados e sistemas de controle automático útil em diferentes campos de ação: aeronáutica, demótico, robótica, processos industriais, automotivo, entre outros.

Telecomunicações

Projeta, implementa e trabalha em sistemas de transmissão de informações por longas distâncias, seleciona os meios de transmissão, sistemas de modulação e codificação de sinais e características das redes de comunicações necessárias para a transmissão de cada tipo de dado.

Robótica

Projeta dispositivos, equipamentos e sistemas autônomos para realizar tarefas atribuídas. Programar núcleos de processamento, domina um braço robótico, dá visão e inteligência artificial e ativa os sensores de uma plataforma móvel para construir um robô autônomo, totalmente ao seu serviço e de sua comunidade!

Telemática

Ele implementa diferentes tipos de aplicativos de computador suportados em sistemas de telecomunicações. Seja o criador de videogames, sistemas para transações on-line e outros aplicativos que funcionem no mundo móvel ou na Internet em geral. Assim sendo, cria formas de interação entre usuários.

Processamento Digital de Sinais

O processamento de diferentes tipos de sinais, desde os mais básicos (áudio, imagem, elétrica) até os mais complexos (vídeo, neurológico, etc.) tem diferentes propósitos como identificação, sistematização de processos, videogames, entre outros.

Bioengenharia

Aplica princípios e técnicas de engenharia ao campo da medicina. Projeta e constrói equipamentos médicos, próteses, sistemas de telemedicina, dispositivos de diagnóstico e terapia, entre muitos outros. Desta forma, implementa toda a tecnologia na área de saúde.

Conclusão

Apesar de muitas pessoas ainda confundirem o engenheiro eletrônico com o engenheiro elétrico, estes são profissionais com funções um pouco distintas no ambiente de trabalho.

O engenheiro eletrônico trabalha em campos bem específicos e mesmo assim bastante corriqueiros em diversos setores da engenharia de uma maneira geral.

Vimos que suas áreas de atuação são bem variadas e que é possível associar a carreira em outros setores industriais ou não. Além da carreira acadêmica, que é também muito promissora.

Quer ver as melhores vagas de emprego para Engenheiro Eletrônico? Então conheça nossa Plataforma de Conexão e encontre vagas de emprego com o seu perfil em sua cidade.

Avatar

Uma Plataforma de Conexão entre Engenheiros e empresas de Engenharia.