Quais as expectativas para a Engenharia Civil no Brasil?

By | novembro 24, 2016

engenharia civil no brasil

Em meio à crise econômica que o Brasil vem enfrentando ao longo dos últimos meses, surgem algumas dúvidas e questionamentos acerca do futuro da engenharia civil. Depois do “boom” da profissão entre 2010 e 2012 – ajudado também pelos grandes eventos esportivos que o país sediou e por financiamentos com juros menores – o mercado estagnou e já não tem o mesmo aquecimento de anos atrás.

Para piorar, a cada ano novos engenheiros são formados pelas universidades e tornam um mercado com menos vagas de emprego ainda mais concorridas e competitivas, gerando ainda mais instabilidade naqueles engenheiros que assistem a cortes de funcionários dia sim, dia não e, portanto, fica-se com receio de perder o seu emprego. Alguns fatores contribuem para as dificuldades da engenharia civil no momento atual. Além de um claro desaquecimento de mercado, as dificuldades em relação ao crédito e uma evidente falta de confiança na economia contribuem significativamente para a queda de oportunidades no período recente.

As coisas parecem melhorar para novos Engenheiros. Será?

Apesar da maré contrária, há motivos para o engenheiro civil acreditar em melhora ainda no curto prazo. É fato que a engenharia civil acompanha a economia do país e o aquecimento do mercado é diretamente proporcional aos resultados econômicos brasileiros, mas mesmo em período ruim as atividades da área sempre serão necessárias. Alguns investimentos, como transporte, escolas e moradias, não podem deixar de existir mesmo em momentos econômicos ruins.

Ademais, o Brasil sofre atualmente com um grande déficit de engenheiros. Apesar da grande quantidade de alunos que entram em faculdades anualmente, cerca de metade deles não concluem o curso. Com uma demanda crescente da área e a pouca formação (sendo que nem todos os que se formam são engenheiros de qualidade), a tendência desse gap é aumentar e gerar novas oportunidades.

Portanto, considerando que o engenheiro civil atua diretamente para a sociedade, e que esta terá demandas eternamente, juntamente com o déficit atual de engenheiros no país, é possível vislumbrar um futuro com trabalho e oportunidade para os profissionais da área. O otimismo também precisa estar presente já que pensamentos positivos costumam ajudar no processo criativo – além do que, ninguém contratará um engenheiro que só pensa em aspectos negativos e reclamações.

Uma coisa depende da outra.

Por outro lado, o engenheiro precisa torcer por uma melhora da economia. Os profissionais competentes se destacam a qualquer momento, mesmo com crise ou dificuldade, mas é claro que ter um cenário econômico favorável ajuda muito. Até porque, vale lembrar, o engenheiro civil precisa de obras para trabalhar e, para ter obra, é preciso ter investimento. Percebe-se assim que há uma forte relação entre a engenharia civil e a economia e que por essa razão houve um impacto tão grande nas oportunidades existentes desde que a crise econômica atingiu com força o país. Vale lembrar também que crises começam a terminam ao longo do tempo e nunca eternamente, fato esse que, leva a mais uma razão para acreditar numa recuperação da economia e da engenharia civil consequentemente.

Enquanto essas dificuldades não passam, uma boa opção é investir em estudos e preparação individual. Assim, quando tivermos um novo “boom”, como aquele do começo da década você estará amplamente preparado para tirar de letra os mais variados desafios.

Confira algumas Vagas de Engenheiro Civil publicadas Hoje em nossa Plataforma, Clicando Aqui

IMPORTANTE: Todas as vagas publicadas em nossa plataforma são de responsabilidade das empresas contratantes. A Seleção Engenharia não é uma empresa de recrutamento e seleção de candidatos. Somos uma Plataforma de Conexão. Não avaliamos ou aprovamos o currículo do candidato. Quem avalia o currículo dos candidatos são as empresas contratantes, que utilizam nossa Plataforma em busca de profissionais.

Uma Plataforma de Conexão entre Engenheiros e empresas de Engenharia.

2 thoughts on “Quais as expectativas para a Engenharia Civil no Brasil?

Comments are closed.