Tendências do mercado de trabalho para Engenharia em 2019

By | dezembro 18, 2018

O futuro é agora. Com certeza você tem ouvido falar da Indústria 4.0 e o surgimento de novas profissões, como Engenheiro de Big Data, um dos cinco cargos mais demandados do mercado atualmente.

Por outro lado, enquanto a Indústria 4.0 ou Quarta Revolução industrial, nos conduz para investimentos na modernização, automação e consequente aumento da qualidade e níveis de produção, em 2018 a desaceleração do crescimento econômico obrigou as empresas a reduzir custos e operar em um quadro enxuto de operações.

E esse contraste abriu uma necessidade sem precedentes: essas mesmas empresas agora apresentam uma demanda para profissionais que operem na transição de cenário, mantendo os baixos custos e promovendo o crescimento das mesmas. Você conhece algum profissional com essas habilidades? Pois é, o engenheiro, mais uma vez.

Para tanto, a demanda é por profissionais com foco no futuro, visão estratégica e principalmente, inovadores, que permitam às empresas não somente acompanhar, mas se destacarem e se manterem competitivas com as mudanças tecnológicas que vêm ocorrendo no mundo.

As melhores áreas da Engenharia para 2019:

Uma breve análise do Relatório de Salários do PageGroup nos permite verificar quais carreiras na Engenharia obtiveram crescimento salarial em 2018 e tendem a se manter em crescimento em 2019, sendo elas:

  • Gerente de EHS
  • Analista e Gerente de Qualidade
  • Gerente de Manutenção
  • Engenheiro Ambiental
  • Engenheiro de P&D
  • Engenheiro de Processos
  • Engenheiro de Produtos
  • Engenheiro de Projetos
  • Engenheiro Mecânico
  • Engenheiro Químico
  • Engenheiro de Aplicação

Quer saber quais empresas estão contratando Engenheiros no momento? Então conheça nossa Plataforma de Conexão e encontre vagas de emprego com o seu perfil em sua cidade. Veja as vagas em destaque, Clique Aqui.

Com destaque ainda para:

  • Engenheiros de Alimentos, Controle e Automação e Engenheiros de Manutenção em empresas de Médio e Grande Porte (empresas de faturamento entre R$ 100 milhões e R$ 500 milhões e acima de R$ 500 milhões, respectivamente)
  • Engenheiros de Produção e Engenheiros de Telecomunicações em empresas de Pequeno e Médio Porte (faturamento até R$ 100 milhões e entre R$ 100 milhões e R$ 500 milhões, respectivamente) mantendo-se estáveis nas demais.

Oferta de engenheiros para o mercado segundo o CREA/RJ

A convite do CREA RJ, o economista Paulo Jager, técnico do DIEESE e assessor do SENGE apresentou um panorama sobre os desafios do mercado de trabalho para engenheiros.

Com uma análise e estratificação dos dados, ficou evidente a redução drástica da oferta de vagas e consequentemente do número de ingressantes dos cursos de Engenharia, a partir do ano de 2015.

O número de ingressantes, que em 2014 foi de cerca de 35.000 alunos, somente no estado do Rio de Janeiro, caiu para cerca de 20 mil alunos ingressantes no ano de 2017.

Isso significa que a curva de concluintes, que vinha em rápida ascensão, cerca de 15% ao ano, provavelmente está no seu último ano e os reflexos já serão sentidos no mercado em 2019.

Cabe lembrar que o número de concluintes dos cursos de engenharia já representa, em média, 40% do número de ingressantes.

Para quem busca recolocação no mercado, a menor oferta de engenheiros pode reduzir a disputa pela tão sonhada vaga.

Oportunidades de "fora da caixa"

Inovação e proatividade são palavras de ordem no mercado de trabalho em 2019. Sendo assim, o engenheiro que busca recolocação, deve olhar em volta e estar aberto a oportunidades.

Devido à complexidade de formação, além das competências desenvolvidas em raciocínio lógico e analítico, na solução de problemas, o Engenheiro é, sem dúvida, um profissional apto a trabalhar em áreas como:

  • consultoria estratégica,
  • mercado financeiro,
  • gestão empresarial e compras.

Além disso, por seus resultados, costuma ser bastante valorizado nessas áreas.

Ainda em sua palestra para o CREA, o economista Paulo Jager evidenciou um crescente aumento da ocupação dos engenheiros em cargos por conta própria, além de empregadores.

A Associação Brasileira de Empregos Temporários (ASSERTEM) prevê para 2018 um aumento de 22% no número de contratações temporárias, 65% delas sendo absorvidas pela indústria.

Boa parte dos contratos são estendidos por mais tempo ou resultam em contratação definitiva, mostrando que bons profissionais sempre terão espaço no mercado e estes postos podem ser uma excelente porta de (re)entrada para o engenheiro no mercado de trabalho.

Pode ser o momento de usar as suas habilidades para atuar em um emprego temporário, home-office ou até planejar sua própria empresa, levando em consideração as áreas em crescimento que já citamos, sua área de formação ou até mesmo um hobby que seja lucrativo.

Muitas vezes a oportunidade está somente a um passo de distância.

Conclusão

Após um período de retração na economia e diminuição sensível dos postos de trabalho em todos os setores, o índice de confiança do mercado vem aumentando gradativamente.

Para o ano de 2019 o cenário econômico é de mudanças, ainda que tímidas, aumento do PIB e a retomada de investimentos na indústria. Estes investimentos já se fazem necessários para acompanhar toda a Revolução Tecnológica que vem ocorrendo em âmbito global.

O foco das empresas, que até então era a somente redução de custos para a sobrevivência na crise, passará a ser o desafio de manter os mesmos baixos custos, enquanto recuperam o seu crescimento gradual.

Além disso, o aumento de confiança do mercado pode ser o que falta para a instalação de novas empresas, criando muitas oportunidades para engenheiros, pois estes são os profissionais responsáveis por transformar ideias em ação, gerir a mudança e literalmente fazer acontecer.

Quer saber quais empresas estão contratando Engenheiros no momento? Então conheça nossa Plataforma de Conexão e encontre vagas de emprego com o seu perfil em sua cidade. Veja as vagas em destaque, Clique Aqui.

Avatar

Uma Plataforma de Conexão entre Engenheiros e empresas de Engenharia.